The Post - A Guerra Secreta - longa prova que jornais são os rascunhos da história da humanidade



The Post – A Guerra Secreta mostra em detalhes, a rivalidade entre dois grandes jornais americanos na década de 60: The Washington Post e o New York Times, porém sobre o ponto de vista do primeiro. A personagem de Meryl Streep (Kay Graham), herdeira e dona do importante jornal Post, juntamente com um dos seus fiéis funcionários (personagem de Tom Hanks), enfrentam o grande desafio de tentar ultrapassar uma chocante notícia publicada pelo concorrente Times: o governo dos EUA veem escondendo da população, a real verdade por de trás da Guerra do Vietnã. A partir daí, outra "guerra" começa entre os jornalistas de ambos os jornais, buscando a fonte para publicação em detalhes dos documentos ultra secretos do governo em primeira mão.

Resultado de imagem para the post movie steven spielberg

Acredito que o filme foi idealizado principalmente para agradar o público americano, não funcionando muito bem para pessoas de outras nacionalidades em virtude de ser tratar de uma história local e de forte patriotismo (chega a ser um pouco cansativo em alguns momentos). Já o elenco, é simplesmente estrelar, com ótimas atuações de ambos protagonistas veteranos (Meryl Streep e Tom Hanks), somado a Bob Odenkirk (Better Call Saul) e a pequena participação de Sarah Paulson (American Horror Story). Na parte técnica, uma opção de filmagem escolhida pelo diretor Steven Spielberg em algumas cenas incomoda um pouco, pois frequentemente a câmera fazia um lenta rotação em volta dos atores até ficar de forma fixa definitivamente

Imagem relacionada

Diante de tudo isso, ainda nos deparamos com um fato bem curioso: em cenas bem rápidas, é possível verificar todo o processo de preparação e impressão dos jornais da época... que trabalhão que dava!

The Post é um prato cheio principalmente para os profissionais do jornalismo e os amantes de história americana, pois é como a personagem de Maryl Streep comenta sobre a importância dos grandes fatos da humanidade: “os jornais são os rascunhos da nossa história” 

Nenhum comentário